O seminário “De Alma Ata à Estratégia Saúde da Família: 30 anos de APS no SUS – avanços, desafios e ameaças”, que acontece no dia 20 de março, no Rio de Janeiro, debaterá uma agenda política estratégica para a Atenção Primária no Sistema Único de Saúde considerando seus desafios e os debates internacionais sobre o tema, além das recentes mudanças da Política Nacional de Atenção Básica (PNAB). Atividade preparatória do 12º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva – Abrascão 2018, o seminário é promovido pela Rede de Pesquisa em Atenção Primária à Saúde – Rede APS e será realizado na Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz). O evento é gratuito e aberto a todos os interessados na temática.

A mesa redonda que abre o evento contará com apresentações de Ronald dos Santos, presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS); Rosana Aquino, docente e pesquisadora do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA), Davide Rasella, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz); Luiz Augusto Facchini, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), e coordenação de Ligia Giovanella (Fiocruz). A atividade, que será realizada no auditório da ENSP/Fiocruz, será transmitida online através do link https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/ensp-fiocruz

À tarde três Grupos Temáticos – “Força de trabalho e práticas profissionais na APS”; “Modelo de atenção e impactos na organização dos serviços”; “Financiamento e gestão da APS” – debaterão documentos preparatórios para o Abrascão 2018. A intenção é, ao final do evento, apresentar um documento síntese para compor o “Caderno sobre o SUS, direitos e democracia”, que será organizado pela Abrasco.

A comissão organizadora do seminário é composta por Luiz Augusto Facchini (UFPel); Ligia Giovanella (ENSP/Fiocruz); Charles Tesser (UFSC); Márcia Guimarães (ISC/UFF); Claunara Mendonça (UFRGS e GHC); Rosana Aquino (ISC/UFBA); Marcia Fausto (ENSP/Fiocruz); Helena Seidl (ENSP/Fiocruz); e Inaiara Bragante (Rede APS). Clique aqui para acessar a programação.