Para continuar oferecendo os serviços de saúde sexual e prevenção ao HIV durante a pandemia, o PrEP 15-19 adotou novas estratégias de atendimento e telemonitoramento para os adolescentes acompanhados pelo projeto. As ações incluem desde um atendimento virtual com equipe especializada (telessaúde) até a entrega de preservativos, autoteste para HIV e medicamentos em domicílio. As medidas de adaptação ganharam destaque internacional em artigo publicado recentemente na revista cientifica Aids and Behavior, publicação de referência na área de HIV e aids.

O PrEP 15-19 é o primeiro estudo na América Latina que busca demonstrar a efetividade da Profilaxia Pré-exposição ao HIV, a chamada PrEP, entre adolescentes gays, homens que fazem sexo com homens (HSH), travestis e mulheres transexuais, entre 15 e 19 anos, nas cidades de Salvador, São Paulo e Belo Horizonte. Para garantir a prevenção, eles precisam tomar um comprimido de antirretrovirais diariamente.

Os participantes de Salvador e São Paulo são acompanhados pela equipe de profissionais da clínica de PrEP (médico, enfermeira, psicólogo, farmacêutica e assistente social) pessoalmente, via smartphone, e pelos navegadores do cuidado e monitores da adesão à PrEP através de mensagens no WhatsApp, Instagram e Facebook. Durante a pandemia, o projeto também manteve a oferta de medicamentos para PrEP, além de preservativos, lubrificantes, autotestes para HIV e outras formas de prevenção combinada do HIV, que podem ser entregues diretamente no endereço escolhido pelos adolescentes.

“O estudo PrEP 15-19 decidiu continuar seu trabalho durante a pandemia e conseguiu adaptar-se rapidamente à nova situação graças à infraestrutura de mídia social e telemonitoramento criada para alcançar o nosso público-alvo”, explica Inês Dourado, professora do Instituto de Saúde Coletiva (ISC/UFBA) e coordenadora do projeto.

Telessaúde

As consultas de telessaúde são realizadas de acordo com a disponibilidade do adolescente e com base na avaliação dos profissionais de saúde, por meio de uma conexão de vídeo ou voz, incluindo triagem geral de saúde, uso de PrEP e de outras estratégias de prevenção do HIV, como aconselhamento e orientações gerais sobre HIV e covid-19. “A adoção de plataformas abrangentes de telessaúde simplificou e agilizou os procedimentos para o início da PrEP e permitiu a continuidade dos serviços durante a quarentena”, destaca a coordenadora.

Os dados coletados digitalmente estão integrados a plataformas eletrônicas de prontuários médicos e permitem à equipe fazer o monitoramento das informações clínicas em tempo real, inclusive em home office. As adaptações também garantem que os adolescentes interessados em iniciar a PrEP reduzam pela metade o tempo de consulta presencial na clínica.

O serviço de telessaúde ainda oferece apoio à saúde social e mental dos adolescentes durante a pandemia. “O distanciamento social pode gerar sintomas de depressão e ansiedade. Além disso, os participantes também podem estar em risco de violência ao assumirem sua identidade de gênero dentro de casa”, explica a coordenadora.

A robô transexual Amanda Selfie é uma das apostas de comunicação do PrEP 15-19

O PrEP 15-19 conta ainda com Amanda Selfie, a primeira robô transexual da América Latina, e uma das apostas inovadoras de comunicação do projeto. Concebida na forma de chatboot, ela está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, para tirar dúvidas dos internautas no Facebook Messenger. Através da ferramenta, é possível bater papo sobre sexo, DSTs, PrEP e prevenção combinada. A inteligência artificial pode ainda identificar aqueles com maior risco de HIV e agendar consultas nas clínicas do projeto.

Para a coordenadora, as novas ações adotadas oferecem importantes lições para os países de renda média que já investem ou pretendem investir em ações voltadas à política de PrEP. “Essas mudanças foram bem recebidas por nossos participantes e poderão ser mantidas mesmo após o fim das restrições de quarentena”, conclui.

Para saber mais sobre o estudo, ou mesmo participar do recrutamento, é só entrar no perfil do Instagram (@preparasalvador) ou através do telefone/WhatsApp (71) 99640-9030. Você também pode bater um papo diretamente com a anfitriã do projeto. Basta digitar “Amanda Selfie” na pesquisa do Facebook.