Inicio PPGSC Conheça o PPGSC

Conheça o PPGSC

Apresentação

O Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (PPGSC-ISC/UFBA), criado em 1973, é um dos mais antigos do país. Como reconhecimento a sua destacada trajetória acadêmica e científica, nos dois últimos triênios recebeu nota máxima (sete) na Avaliação da CAPES, sendo o único programa de pós-graduação situado nas regiões Norte e Nordeste a ter alcançado tal distinção.

Iniciado com um curso de Mestrado em Saúde Comunitária, o PPGSC consolidou-se em 1989, com a implantação do Doutorado em Saúde Pública, tendo como área constitutiva a Epidemiologia, principal campo de pesquisa à época. Com a fundação do ISC em 1995, todos os cursos de pós-graduação stricto sensu de Saúde Coletiva da Faculdade de Medicina foram transferidos para esta nova unidade acadêmica, estruturando-se o Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, com três áreas de concentração: Epidemiologia; Planejamento & Gestão e Ciências Sociais em Saúde. A partir de 2001, as atividades de ensino de pós-graduação foram ampliadas com a implantação do Curso de Mestrado Profissionalizante em Saúde Coletiva (MPSC), avaliado com a nota máxima pela CAPES (cinco) desde a sua criação.

Os docentes do ISC têm contribuído de forma decisiva na qualificação de profissionais para os serviços de saúde, formação de pesquisadores e professores, que se tornam líderes em instituições nacionais e internacionais. Docentes e alunos têm participado ativamente dos acontecimentos que marcaram o movimento que resultou na construção da proposta de Reforma Sanitária Brasileira e do SUS e dado contribuições importantes para a consolidação da Saúde Coletiva Brasileira, não apenas do ponto de vista teórico conceitual, mas também com participação relevante nos Comitês Assessores do CNPq e comissões de avaliação da CAPES; atuando ativamente na Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO), como membros de suas diretorias, comissões e grupos de trabalho e, desde sua criação, no Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (CEBES) no âmbito nacional e na organização do núcleo baiano.

O projeto pedagógico do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva do ISC está centrado em processos de formação e capacitação sistemáticos, criativos e inovadores, cujos eixos fundamentais são a investigação científica e a articulação com os serviços de saúde e outras ações intersetoriais, produzindo lideranças institucionais.

As características do processo ensino-pesquisa no PPGSC-ISC/UFBA buscam incluir:

  • Capacidade de análise do contexto em relação às práticas que realiza;
  • Compreensão da organização e gestão do processo de trabalho em saúde;
  • Exercício de um agir comunicativo ao lado do estratégico;
  • Advocacy e/ou habilidade para realizar denúncia de ocorrências em que estejam comprometidos direitos sociais;
  • Tolerância e diálogo em situações conflitantes;
  • Atenção a problemas e necessidades de saúde;
  • Senso crítico quanto à efetividade e ética das intervenções propostas ou realizadas;
  • Permanente questionamento sobre o significado e sentido do seu trabalho e projetos de vida.

Para atender a estes pressupostos pedagógicos, a formação do aluno de pós-graduação do ISC se materializa a partir da sua incorporação aos Programas Integrados de Pesquisa, Ensino e Cooperação Técnica (PIs) que compõem a estrutura organizacional do instituto. Esses programas estão organizados em torno das principais linhas de investigação, o que propicia intercâmbio com professores de diferentes instituições nacionais e estrangeiras, fortalecendo e consolidando a prática multidisciplinar e a vivência acadêmica institucional. Os PIs abrigam alunos de iniciação científica, pós-graduandos, profissionais de saúde das instituições locais, estagiários e os pesquisadores com seus projetos em andamento. Esta forma de organização pedagógica mantém a coerência com a estrutura de gestão do ISC baseada em um modelo matricial, centrado em torno dos PIs, os quais abrangem várias áreas temáticas.

O Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, composto pelos cursos de Mestrado em Saúde Coletiva e de Doutorado em Saúde Coletiva, originalmente denominados de Mestrado em Saúde Comunitária e Doutorado em Saúde Pública, respectivamente, o primeiro aprovado pela Câmara de Ensino de Pós-Graduação e Pesquisa em 17/09/1973 e credenciado pelo Conselho Federal de Educação em 12/06/1985, parecer nº 318/85, e o segundo instituído pelo Conselho de Coordenação em 07/12/1988, parecer nº 012/88, e pelo Mestrado Profissional em Saúde Coletiva, aprovado conforme parecer nº 1.26/00 de 13/09/2000 da Câmara de Pós-Graduação e Pesquisa da UFBA e recomendado pelo CTC-CAPES em 08/12/00, tem como objetivo a qualificação de profissionais, professores e pesquisadores em Saúde Coletiva.

O Mestrado e Doutorado possuem, na sua grade curricular, um núcleo básico comum às três áreas de concentração, preservando a interdisciplinaridade, e disciplinas e atividades específicas para cada área.

Atualmente, a estrutura curricular dos cursos de Pós-Graduação inclui seis disciplinas obrigatórias, duas optativas, além das atividades de Pesquisa Orientada, Tirocínio Docente, Exame de Qualificação e Projeto de Dissertação ou de Tese.

As disciplinas do núcleo comum às três áreas de concentração são:

  • No Mestrado: Epistemologia e Metodologia em Saúde; Epidemiologia em Saúde Coletiva; Saúde, Cultura e Sociedade e Políticas de Saúde.
  • No Doutorado: Epistemologia e Metodologia em Saúde e Políticas de Saúde.

As disciplinas obrigatórias do Doutorado incluem dois Seminários Avançados, de Teoria e de Metodologia de cada área, duas disciplinas específicas e o Seminário Crítico de cada área, este último compondo o elenco de atividades obrigatórias.

LINHAS DE PESQUISA DO PPGSC

• Análise da situação de saúde
• Atenção primária em saúde
• Avaliação de sistemas, programas e serviços de saúde
• Comunidades, famílias, modos de vida e saúde
• Desenvolvimento na primeira infância e saúde mental no curso da vida
• Determinantes ambientais e sociais da saúde
• Economia, tecnologia e inovação em saúde
• Educação e comunicação em saúde
• Epidemiologia das doenças crônico-degenerativas, infecciosas e parasitárias
• Epidemiologia e avaliação de impacto na saúde das populações
• Epidemiologia em serviços de saúde mental
• Estudos em populações indígenas
• Etnicidade, raça e saúde
• Gênero e saúde
• Informação nos processos de gestão em saúde
• Itinerários terapêuticos, cronicidade e cuidado integral em saúde
• Macro e micro determinantes das doenças infecciosas e deficiências nutricionais
• Modelos assistenciais e vigilância em saúde
• Planejamento, gestão e avaliação em saúde
• Políticas, instituições e práticas de saúde
• Políticas públicas, participação social e saúde
• Processos socioculturais e saúde/doença-cuidado
• Saúde ambiental
• Saúde mental
• Saúde do trabalhador
• Sociologia das doenças crônicas e outras condições de longa duração
• Trabalho, gestão e educação em saúde
• Vigilância sanitária
• Violência urbana e saúde • Vulnerabilidades e HIV|Aids

Presentation

The Federal University of Bahia Graduate Programme in Collective Health (PPGSC-ISC/UFBA), created in 1973, is one of the oldest in the country. As recognition of its distinguished academic and scientific path in the last six years, it received the maximum score (seven) in the CAPES evaluation, being the only graduate programme in the north and northeast to have attained this distinction.

Starting with a Master’s course in Community Health, PPGSC was established in 1989, with the introduction of the PhD programme in Public Health, with epidemiology as the constitutive area, being the main field of research at the time. With the foundation of ISC in 1995, all of the Faculty of Medicine’s stricto sensu graduate courses in collective health were transferred to this new academic unit, structuring the Graduate Programme in Collective Health, with three areas of specialization: epidemiology; health planning and management and social sciences in health. From 2001, graduate teaching activities were expanded, with the introduction of the Professional Master’s Course in Collective Health (MPSC), evaluated with the maxim score by CAPES (five) since its foundation.

The ISC faculty has contributed decisively in qualifying professionals for health services, forming researchers and teachers who have become leaders at national and international institutions. Faculty and students have actively taken part in the events which have marked the movement that resulted in construction of the Brazilian Sanitary Reform proposal and SUS and made important contributions to establish Brazilian collective health, not only from the theoretical and conceptual point of view but also with relevant participation on the CNPq Advisory Committees and CAPES evaluation committees; actively participating on the Brazilian Association of Graduation Programmes in Collective Health (ABRASCO), as members of their Boards, Committees and Working Groups and, since its creation, at the Brazilian Health Studies Centre (CEBES) on a national level and organization of a centre in Bahia.

The ISC Graduate Programme in Collective Health pedagogical project is centred on systematic, creative and innovative education and training processes, whose fundamental strands are scientific investigation and links with health services and other intersectoral actions, producing institutional leaders.

The characteristics of the teaching-research process at PPGSC-ISC/UFBA seek to include:

  • The capacity to analyze the context in relation to the practices that are carried out;
  • Understanding, organizing and managing the health work process;
  • Exercise a communicative and strategic action;
  • Advocacy and/or the ability to report occurrences in which social rights are being compromised;
  • Tolerance and dialogue in situations of conflict;
  • Attention to problems and health needs;
  • Critical sense regarding effectiveness and the ethics of interventions proposed or performed;
  • Permanent questioning of the meaning and sense of its work and life projects.

In order to meet these pedagogical presuppositions, the ISC graduate student’s education is materialized from his incorporation in the Integrated Programmes of Research, Teaching and Technical Cooperation (PIs) which form the institute’s organizational structure. These programmes are organized around the main lines of investigation, allowing exchanges with professors from various national and foreign institutions, strengthening and consolidating multidisciplinary practice and institutional academic experience. The PIs involve scientific initiation and graduate students, health professionals from local institutions, trainees and researchers with projects in progress. This type of pedagogical organization maintains coherency with the ISC management structure, based on a matrix model and centred around the PIs, which cover a number of thematic areas.

O Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, composto pelos cursos de Mestrado em Saúde Coletiva e de Doutorado em Saúde Coletiva, originalmente denominados de Mestrado em Saúde Comunitária e Doutorado em Saúde Pública, respectivamente, o primeiro aprovado pela Câmara de Ensino de Pós-Graduação e Pesquisa em 17/09/1973 e credenciado pelo Conselho Federal de Educação em 12/06/1985, parecer nº 318/85, e o segundo instituído pelo Conselho de Coordenação em 07/12/1988, parecer nº 012/88, e pelo Mestrado Profissional em Saúde Coletiva, aprovado conforme parecer nº 1.26/00 de 13/09/2000 da Câmara de Pós-Graduação e Pesquisa da UFBA e recomendado pelo CTC-CAPES em 08/12/00, tem como objetivo a qualificação de profissionais, professores e pesquisadores em Saúde Coletiva.

The Master’s and PhD programmes have a basic centre common to the three areas of specialization on their curriculum, preserving interdisciplinarity and specific courses and activities for each area.

The curricular structure of the graduate courses currently includes six mandatory and two elective courses, as well as oriented research, teaching practice, a qualifying exam and a dissertation or thesis project.

The centre’s courses which are common to the three areas of specialization are:

  • On the Master’s programme: epistemology and methodology in health; epidemiology in collective health; health, culture and society and health policies.
  • On the PhD programme: epistemology and methodology in health and health policies.

The mandatory courses for the PhD programme include two advanced seminars, the theory and methodology of each area, two specific courses and a critical seminar in each area, the latter comprising the mandatory activities.

Lines of Research being developed at ISC

  • Analyzing the health situation;
  • Evaluating health systems, programms and services;
  • Environmental and social determinants of health;
  • Economy, technology and innovation in health;
  • Education and communication in health;
  • Epidemiology of chronic-degenerative diseases;
  • Family and health;
  • Gender and health;
  • Information on health management processes;
  • Macro and micro-determinants of infectious diseases and nutritional deficiencies;
  • Care models, health and sanitary surveillance;
  • Health policies, institutions and practices;
  • Social and cultural processes and health/illness-care;
  • Mental health;
  • Indigenous mental health;
  • Health, environment and work;
  • Sociology of chronic diseases and other long-term conditions;
  • Work and education in health;
  • Urban violence and health.

Presentación

El Programa de Estudios de Postgrado en Salud Colectiva de la Universidade Federal da Bahia (PPGSC-ISC/UFBA), creado en 1973, es uno de los más antiguos del país. Como reconocimiento de su destacada trayectoria académica y científica, en los dos últimos trienios, recibió nota máxima (sete) en la Evaluación de la CAPES, siendo el único programa de postgrado de las regiones Norte y Nordeste que ha alcanzado tal distinción.

Iniciado con un curso de Maestría en Salud Comunitaria, el PPGSC se consolidó en 1989, con la implantación del Doctorado en Salud Pública, teniendo como área constitutiva la Epidemiologia, principal campo de investigación de aquella época. Con la fundación del ISC en 1995, todos los cursos de postgrado sensu stricto de salud colectiva de la Facultad de Medicina fueron transferidos para esta nueva unidad académica.  A partir del cual se ha estructurado el Programa de Postgrado en Salud Colectiva, con tres áreas de concentración: Epidemiologia; Planificación & Gestión y Ciencias Sociales en Salud. A partir de 2001, las actividades de enseñanza de postgrado fueron ampliadas con la implantación del Curso de Maestría Profesional en Salud Colectiva (MPSC), evaluado por la CAPES con la nota máxima (cinco) desde su creación.

Los docentes del ISC han contribuido de forma decisiva a la cualificación de profesionales de los servicios de salud, formación de investigadores y profesores, que se tornan líderes en instituciones nacionales e internacionales. Docentes y alumnos han participado activamente de los acontecimientos que pusieron de relieve el movimiento que resultó en la construcción de la propuesta de Reforma Sanitaria Brasileña y del SUS y han dado contribuciones importantes a la consolidación de la Salud Colectiva Brasileña, no solo desde el punto de vista teórico conceptual, sino también con su participación relevante en los Comités Asesores del CNPq y comisiones de evaluación de la CAPES; actuando activamente en la Asociación Brasileña de Postgrado en Salud Colectiva (ABRASCO), como miembros de sus Directorios, Comisiones y Grupos de Trabajo y, desde su creación, en el Centro Brasileño de Estudios de Salud (CEBES) en el ámbito nacional y en la organización del núcleo baiano.

El proyecto pedagógico del Programa de Postgrado en Salud Colectiva del ISC se centra en procesos de formación y capacitación sistemáticos, creativos e innovadores, cuyos ejes fundamentales son la investigación científica y la articulación con los servicios de salud y otras acciones intersectoriales, para producir liderazgos institucionales.

Las características del proceso enseñanza-investigación en el PPGSC-ISC/UFBA buscan incluir:

  • Capacidad de análisis del contexto en relación con las prácticas que realiza;
  • Comprensión de la organización y gestión del proceso de trabajo en salud;
  • Ejercicio de un actuar comunicativo al lado del estratégico;
  • Advocacy y/o habilidad para realizar denuncia de ocurrencias en que se impliquen derechos sociales;
  • Tolerancia y diálogo en situaciones conflictivas;
  • Atención a problemas y necesidades de salud;
  • Censo crítico en cuanto a la efectividad y ética de las intervenciones propuestas o realizadas;
  • Permanente cuestionamiento sobre el significado y sentido de su trabajo y proyectos de vida.

Para atender a estos presupuestos pedagógicos, la formación del alumno de postgrado del ISC se materializa a partir de la su incorporación a los Programas Integrados de Investigación, Enseñanza y Cooperación Técnica (PIs) que componen la estructura organizacional del instituto. Esos programas se organizan en torno a las principales líneas de investigación, lo que propicia intercambio con profesores de diferentes instituciones nacionales y extranjeras, fortaleciendo y consolidando la práctica multidisciplinar y la vivencia académica institucional. Los PIs abrigan alumnos de iniciación científica, postgraduandos, profesionales de salud de las instituciones locales, estudiantes en prácticas y los investigadores con sus proyectos en andamiento. Esta forma de organización pedagógica mantiene la coherencia con la estructura de gestión del ISC basada en un modelo matricial, centrado en torno de los PIs, los cuales abarcan varias áreas temáticas.

O Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, composto pelos cursos de Mestrado em Saúde Coletiva e de Doutorado em Saúde Coletiva, originalmente denominados de Mestrado em Saúde Comunitária e Doutorado em Saúde Pública, respectivamente, o primeiro aprovado pela Câmara de Ensino de Pós-Graduação e Pesquisa em 17/09/1973 e credenciado pelo Conselho Federal de Educação em 12/06/1985, parecer nº 318/85, e o segundo instituído pelo Conselho de Coordenação em 07/12/1988, parecer nº 012/88, e pelo Mestrado Profissional em Saúde Coletiva, aprovado conforme parecer nº 1.26/00 de 13/09/2000 da Câmara de Pós-Graduação e Pesquisa da UFBA e recomendado pelo CTC-CAPES em 08/12/00, tem como objetivo a qualificação de profissionais, professores e pesquisadores em Saúde Coletiva.

La Maestría y el Doctorado poseen, en su Plan de Estudios, un núcleo básico común a las tres áreas de concentración, preservando la interdisciplinaridad, y asignaturas y actividades específicas para cada área.

Actualmente, la estructura curricular de los cursos de Postgrado incluye seis asignaturas obligatorias, dos optativas, además de las actividades de Investigación Orientada, Tirocinio Docente, Examen de Cualificación y Proyecto de Tesina o de Tesis.

Las asignaturas del núcleo común a las tres áreas de concentración son:

  • En la Maestría: Epistemología y Metodología en Salud; Epidemiologia en Salud Colectiva; Salud, Cultura y Sociedad y Políticas de Salud.
  • En el Doctorado: Epistemología y Metodología en Salud y Políticas de Salud.

Las asignaturas obligatorias del Doctorado incluyen dos Seminarios Avanzados, de Teoría y de Metodología de cada área, dos asignaturas específicas y el Seminario Crítico de cada área, este último compone el rol de actividades obligatorias.

Líneas de investigación en desarrollo en el ISC

  • Análisis de la situación de salud;
  • Evaluación de sistemas, programas y servicios de salud;
  • Determinantes ambientales y sociales de la salud;
  • Economía, tecnología e innovación en salud;
  • Educación y comunicación en salud;
  • Epidemiologia de las enfermedades crónico-degenerativas;
  • Familia y salud;
  • Género y salud;
  • Información en los procesos de gestión en salud;
  • Macro y micro determinantes de las enfermedades infecciosas y deficiencias nutricionales;
  • Modelos asistenciales, vigilancia en salud, vigilancia sanitaria;
  • Políticas, instituciones y prácticas de salud;
  • Procesos socioculturales y salud/enfermedad-cuidado;
  • Salud mental;
  • Salud mental indígena;
  • Salud, ambiente e trabajo;
  • Sociología de las enfermedades crónicas y otras condiciones de larga duración;
  • Trabajo y educación en salud;
  • Violencia urbana y salud