O Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPGSC) do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA) manteve as notas máximas na avaliação quadrienal 2017 da Capes – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior divulgada nesta quarta-feira (20). O PPGSC foi avaliado com as notas máximas – 7 para os cursos de doutorado e mestrado e 5 para o mestrado profissional – na análise referente aos anos de 2013 a 2016, mesmas notas obtidas nas duas últimas avaliações trienais da Capes.

Um total de 4.175 programas foram avaliados no país no período de 03 de julho a 11 de agosto de 2017. O PPGSC/ISC é o único programa nota 7 da UFBA e um dos três programas na área de Saúde Coletiva, entre os 51 avaliados, com nota máxima no Brasil. Acesse o hotsite da avaliação

A nota 7 é atribuída a programas de pós-graduação avaliados com conceito “Muito Bom” em todos os itens de todos os cinco quesitos considerados pela Capes: “proposta do programa”, “corpo docente”, “corpo discente, teses e dissertações”, “produção intelectual” e “inserção social”. Segundo o coordenador do Colegiado de Atividades de Pós-Graduação do ISC, Luis Eugenio de Souza, o Programa de Pós-Graduação do Instituto tem se destacado por sua internacionalização – parcerias com universidades e centros de pesquisa de outros países; nucleação – influência na geração de novos programas em Saúde Coletiva; e ligação com o Sistema Único de Saúde (SUS).

“Recebemos com muita alegria o resultado da avaliação, em que se renova o reconhecimento, pela comunidade científica brasileira, da excelência do Instituto de Saúde Coletiva. Mas também estamos cientes da responsabilidade que esse resultado coloca em nossas mãos: perseverar na produção de conhecimento, na formação de pesquisadores e lideranças e no apoio à efetivação do direito à saúde para todos”, avalia o coordenador.