Com informações da Anvisa

O novo sistema da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para notificação de reações inesperadas a medicamentos e vacinas, o VigiMed, já está disponível desde o mês passado para atendimento a cidadãos e profissionais de saúde.

Segundo a Anvisa, a ação é importante para fortalecer o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) e, consequentemente, para melhorar a segurança dos medicamentos comercializados no mercado brasileiro. “É importante notificar, principalmente, as reações graves: aquelas que resultam em óbito, risco de morte, hospitalização, prolongamento da hospitalização, anomalia congênita e incapacidade persistente ou permanente, além de reações não descritas na bula. Para isso, não é necessário ter certeza de que o medicamento é a causa da reação. A suspeita é suficiente.”, diz a Agência.

Após a comunicação do problema com um desses produtos, a Anvisa identifica, avalia e monitora a ocorrência dos eventos adversos relacionados ao uso dos medicamentos comercializados no mercado brasileiro. O objetivo do monitoramento é garantir que os benefícios do uso dos medicamentos sejam maiores que os riscos causados.

Hospitais que compõem a Rede Sentinela da Anvisa e os Núcleos de Segurança de Paciente devem continuar utilizando o Notivisa. A transição entre os sistemas para a Rede Sentinela ocorrerá de forma gradual, no segundo semestre deste ano.

Quer saber mais sobre mais sobre o VigiMed? Acesse: http://portal.anvisa.gov.br/vigimed