Com informações de Victor Maciel, da Agência Saúde (texto editado)

Os portadores da doença de Paget, doença rara que atinge os ossos, terão à disposição mais um medicamento para o controle da enfermidade. O Ministério da Saúde incorporou, na última sexta-feira (21/12), o medicamento ácido Zoledrônico (ZOL), que atua especificamente para restaurar os ossos e aliviar a dor de quem sofre com o mal. A nova aquisição deve estar disponível aos pacientes nas unidades públicas de saúde de todo o país em até 180 dias. A incorporação do Ácido Zoledrônico (ZOL) aos SUS deve gerar um impacto, inicial, de R$ 9,6 milhões por ano.

Após a osteoporose, a doença de Paget é o segundo distúrbio ósseo mais comum na população brasileira. Esta doença é mais frequente em indivíduos com mais de 55 anos e em homens. Ela é caracterizada por um aumento importante do número, tamanho e atividade das células que compõem a matriz óssea. Esse processo desequilibrado pode causar deformidades nas áreas da pelve, coluna, crânio, fêmur e tíbia. Muitas vezes, a doença é assintomática e seu diagnóstico é feito por achados radiológicos ou exames realizados por outros motivos.

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) já oferta os medicamentos Alendronato, Risedronato e Pamidronato para a doença de Paget.