Foto: Dom Phillips/The Guardian

A parceria entre pesquisadores do Instituto de Saúde Coletiva da UFBA e jovens do Subúrbio Ferroviário de Salvador é manchete internacional na edição do jornal britânico The Guardian dessa segunda-feira (2). A matéria destaca, especialmente, a atuação dos estudantes na busca por melhores condições de saneamento nas localidades onde vivem.

Em julho, a equipe de reportagem esteve na cidade para acompanhar o projeto “Jovens Inovadores” e conhecer os principais problemas enfrentados pelas comunidades, como a maior exposição à leptospirose, dengue e zika. “As pessoas ficam impressionadas ao descobrir o nosso trabalho à medida que percorremos o bairro ou território”, relata o estudante Jonas Nascimento, de 19 anos, em trecho da matéria.

A publicação ressalta a importância do contato com a população local na hora de identificar os problemas de saúde nas comunidades e os principais resultados conquistados com essa aproximação. “Em Pau da Lima, por exemplo, pesquisas de monitoramento desenvolvidas por anos foram valiosas para entender como as pessoas previamente expostas à dengue podem ter sido protegidas contra o vírus zika”, diz o texto.

Através do “Jovens Inovadores”, os moradores participantes recebem formação nas áreas de cidadania, informática, mapeamento, além de treinamento em saúde e ambiente. No total, mais de 100 jovens já passaram pelo projeto, que envolve também cerca de 30 pesquisadores, entre estudantes e professores.

A pesquisa recebe financiamento da entidade britânica Medical Research Council e da fundação americana Bill e Melinda Gates. Promovido por pesquisadores do Instituto de Saúde Coletiva (ISC/UFBA), o projeto recebe ainda o apoio da Escola Politécnica e o Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC) da UFBA nas ações de extensão, com a coparticipação da Fiocruz/BA e a Universidade de Liverpool.

Para ter acesso à reportagem completa do The Guardian, clique aqui.