Quais mudanças os sistemas de saúde devem promover para proteger os cidadãos? E quais os papéis da medicina e dos hospitais durante e após a pandemia? Essas são algumas das questões que serão debatidas por especialistas internacionais no “Rimini Meeting 2020”, tradicional evento da Igreja Católica na Itália. O evento acontece entre os dias 18 e 23 de agosto.

Na próxima sexta-feira (21), o encontro terá como convidado o sanitarista Luís Eugenio de Souza (ISC/UFBA), professor e pesquisador do Instituto de Saúde Coletiva da UFBA. A participação será transmitida ao vivo, às 8h (horário de Brasília), através do canal do evento no Youtube (link aqui).

Durante o encontro, o professor pretende destacar a importância do fortalecimento da atenção primária à saúde para o enfrentamento desta e de futuras pandemias. “É fundamental fortalecer o básico: uma boa atenção primária à saúde bem articulada com a vigilância epidemiológica, de modo que os sistemas de saúde sejam capazes de identificar rapidamente os casos suspeitos, tratá-los e isolá-los, rastrear os contatos desses casos, testá-los e pô-los em quarentena”, observa Luis Eugenio.

Sobre o Rimini Meeting

O “Rimini Meeting” é um evento realizado há 40 anos em Rimini, na Itália. Na última semana de agosto, a cidade torna-se a capital da cultura internacional, com a participação de personalidades da política, economia, religião, intelectuais, esportistas e artistas, que se reúnem para debates, mostras e espetáculos. As origens do encontro estão no Movimento Comunhão e Libertação, fundado pelo sacerdote Luigi Giussani.

Este ano, por conta da pandemia de Covid-19, o evento ganhou uma edição especial com a realização de debates no formato live streaming.