Quais os efeitos da austeridade para a saúde? E suas possíveis consequências para o Sistema Único de Saúde (SUS) e para a saúde da população? Para responder essas perguntas, o VII Seminário de Gestão de Tecnologia e Inovação em Saúde (GTIS) realizou uma série de apresentações e debates no dia 7 de dezembro, no auditório no Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA), em Salvador (BA). A sétima edição do GTIS foi promovida conjuntamente por ISC/UFBA, Programa Integrado de Economia, Tecnologia e Inovação em Saúde (PECS-ISC/UFBA), Instituto Nacional de Ciência, Inovação e Tecnologia em Saúde (CITECS), Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs), Associação Brasileira de Economia da Saúde – ABrES e Observatório de Análise Política em Saúde (OAPS).

Na abertura do evento, que contou com a participação dos/as pesquisadores/as Sebastião Loureiro (ISC/UFBA), Maurício Barreto (ISC/UFBA-IGM/Fiocruz) e Jairnilson Paim (ISC/UFBA), a vice-diretora do ISC/UFBA, Darci Neves (ISC/UFBA), declarou o papel do Instituto como um lugar de resistência diante do “potencial nocivo das medidas de austeridade” e reiterou a relevância da universidade no debate dos efeitos destas medidas sobre a saúde da população brasileira, com atenção especial à saúde dos grupos mais vulneráveis.

A primeira mesa do dia – “Políticas econômicas e sociais em tempos de crise” – contou com apresentações dos professores José Sergio Gabrielli (UFBA-FCE) e Luis Eugenio de Souza (ISC/UFBA) sobre os temas “Austeridade, Rentismo e Democracia” e “Políticas econômicas e sociais em tempos de crise”.

As experiências de outros países com a crise foram discutidas na mesa “Impactos das medidas de austeridade na saúde”, que reuniu os pesquisadores Alastair Leyland (Universidade de Glasgow), Joyce Mendes Schramm (ENSP/Fiocruz) e Davide Rasella (Fiocruz).

No final do dia, Vittal Katikireddi (Universidade de Glasgow) proferiu a palestra “Desafios teóricos e metodológicos da mensuração do impacto de medidas de austeridade”.

Confira a cobertura do Observatório de Análise Política em Saúde aqui.

Assista aos vídeos da transmissão online no canal do Laboratório de Audiovisual do ISC/UFBA no Youtube.