Inicio Graduação

Graduação

Apresentação

Ao longo da última década, tem sido apontada a necessidade de se impulsionar a formação graduada em Saúde Coletiva em novas bases organizacionais, conceituais e políticas no Brasil, superando seu caráter periférico e/ou meramente complementar ocupado em muitos dos currículos tradicionalmente vigentes nos diversos cursos da área de saúde e dirigindo-a de modo mais efetivo para a consolidação da Reforma Sanitária Brasileira e do Sistema Único de Saúde (SUS). Assim, a proposição de cursos de graduação em Saúde Coletiva passou a representar uma estratégia para a ampliação radical do número de profissionais aptos a atuar na área, com uma base formativa bastante sólida.

O ISC, desde o início daquele período, contribui para o fortalecimento dessa discussão no campo da Saúde Coletiva, tendo promovido a primeira Oficina de análise da pertinência e viabilidade de criação dos cursos de graduação em Saúde Coletiva, realizada em 2002, em Salvador, com a participação de diversos representantes de Instituições de Ensino Superior, de secretarias municipais e estaduais e do Ministério da Saúde. A partir desse momento, o tema ganhou força e consolidou-se em diversos fóruns da área, incentivando mobilizações em direção à inauguração dessa modalidade formativa no Brasil.

Essas mobilizações ganharam fôlego no contexto de expansão do ensino superior público no país, propiciado, especialmente, pelo Programa de Apoio ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), instituído pelo Decreto Presidencial nº 6.096, de 24 de abril de 2007.

Nesse contexto e de modo condizente com seus compromissos ético-políticos com a formação em Saúde Coletiva e com a consolidação da Reforma Sanitária Brasileira e do SUS, o ISC lança em 2009 o Curso de Graduação em Saúde Coletiva (CGSC) no campus de Salvador da Universidade Federal da Bahia.

Perfil do Egresso
Profissional em Saúde Coletiva com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, qualificado para o exercício de atividades do campo da Saúde Coletiva em todos os níveis de gestão e de atenção à saúde, atuando em promoção da saúde e na melhoria da qualidade da vida humana, pautado em princípios éticos, legais e na compreensão da realidade social, cultural, política e econômica do seu meio, com base no rigor científico e intelectual, dirigindo sua atuação para a transformação da realidade em benefício da sociedade.

Titulação: Bacharel em Saúde Coletiva

Sua estrutura curricular inclui um conjunto de atividades cujo conteúdo e práticas tratam do processo saúde-doença-cuidado e seus determinantes, das políticas e da organização dos sistemas e serviços e das práticas de promoção da saúde e da qualidade de vida, dentre outros.

Esses conteúdos serão oferecidos, de maneira presencial, em processos de ensino-aprendizagem integrados, articulando-se conhecimentos teóricos e práticos ao longo do desenvolvimento de eixos modulares que procuram garantir uma integração horizontal ao longo dos semestres. Busca-se consolidar a articulação vertical das atividades realizadas em um mesmo semestre através de dois espaços formativos: práticas integradas e seminários interdisciplinares. Salienta-se que este último se constitui em um espaço inovador de encontro entre alunos de diferentes turmas, do primeiro ao terceiro ano, para discussão de temas clássicos ou emergentes da Saúde Coletiva.

O projeto do curso segue o que estabelece as Resoluções nº 05/2003 e nº 03/1999 da Câmara de Ensino de Graduação da Universidade Federal da Bahia, nº 02/2008 do Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão da UFBA e a Resolução nº 02/2007 da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação do Ministério da Educação.