Os riscos de suicídio podem variar de acordo com os postos de trabalho ocupados. O alerta faz parte do novo boletim digital elaborado pela equipe do Programa Integrado em Saúde Ambiental e do Trabalhador (PISAT) do Instituto de Saúde Coletiva (ISC/UFBA). Através do vídeo, o internauta tem à disposição os resultados do estudo “Ocupação e Suicídio no Brasil, de 2007 a 2015″, que analisou os registros do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).

Segundo o levantamento, trabalhadores da agropecuária têm a maior mortalidade por suicídio no Brasil entre todas as categorias investigadas. Os industriários registraram a segunda maior taxa de suicídio no país, a que mais cresceu no período.

Assista ao vídeo e confira o panorama completo do estudo.