Da esquerda para a direita: vice-reitor Paulo Miguez, reitor João Carlos Salles e o professor Jairnilson Paim (ISC/UFBA)

“Tem muita gente que precisa desse atendimento aqui”, desabafa o aposentado Germino Santana após ser atendido em uma das unidades de saúde da Universidade Federal da Bahia (UFBA). A declaração integra o vídeo de abertura da aula pública “Universidade e o direito à saúde”, realizada na última segunda-feira (10), no Salão Nobre da Reitoria.

O evento contou com a presença do reitor João Carlos Salles, do vice-reitor Paulo Miguez e do professor Jairnilson Paim. Participaram também diretores das unidades de saúde da UFBA, além de parlamentares, representantes de movimentos sociais, órgãos de classes profissionais e dirigentes de entidades ligadas à área da saúde.

Além do que se vê

Os números divulgados na aula pública mostram a dimensão da UFBA na oferta de serviços de saúde à população. Só o Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos (HUPES-UFBA) é responsável por mais de 1 milhão de atendimentos anualmente. Há ainda estudos inovadores na área da saúde, como o projeto de prevenção para o HIV entre jovens de 15 a 19 anos, liderado por professores do Instituto de Saúde Coletiva (ISC) em parceria com o Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC).

“Como não ficar orgulhoso da importância dos nossos laboratórios, das nossas unidades, do hospital, dos serviços todos que são prestados à sociedade? Mas é bom lembrar que tudo isso se baseia também naquilo que não tem uma utilidade imediata, que tem a ver com a pesquisa de longa duração”, destacou o reitor João Carlos Salles.

A defesa do SUS

Professor Jairnilson Paim (ISC/UFBA)

Ao longo de quase 50 anos de vida acadêmica, todos na UFBA, o professor e pesquisador Jairnilson Paim falou sobre o comprometimento da universidade e a necessidade de se ampliar o conceito de saúde. Para ele, o envolvimento da UFBA está muito além de trabalhar na formação de profissionais, especialistas e pesquisadores, e pontuou a importância das parcerias com as secretarias municipais e estaduais, assim como o próprio Ministério da Saúde. “Muitos dos serviços que temos aqui são áreas de apoio ao desenvolvimento do SUS”, afirmou.

Paim destacou ainda a defesa, o fortalecimento e o resgate do SUS como a única forma de se garantir o real direito à saúde da população brasileira. “É enfrentar um conjunto de medidas que visam o desmonte do SUS, significa lutar para derrotar a Emenda Constitucional 95, que estabeleceu um teto de gastos até 2036, que praticamente inviabiliza o SUS e um conjunto de políticas públicas e sociais”, declarou.

Para o reitor, a aula pública foi uma oportunidade da UFBA se solidarizar com a área de saúde, umas das mais ameaçadas diante do cenário atual. “É uma forma também de lembrar que ela é, antes de tudo, universidade, esse lugar maravilhoso de resistência”, completou.

Saúde, Universidade e sociedade

Produzido pelo Laboratório de Audiovisual do ISC/UFBA, o vídeo “Saúde, Universidade e sociedade” mostra algumas das principais atividades oferecidas pela UFBA na promoção da saúde pública. O trabalho traz números gerais dos atendimentos prestados pelas unidades e depoimentos de pessoas que utilizam diretamente os serviços.

Assista ao vídeo e conheça um pouco mais sobre a atuação da UFBA no campo da saúde: