No último dia do 3º Colóquio Gestão Hospitalar no SUS, duas mesas redondas e uma conferência discutiram os modelos de gestão indireta e o controle exercido pelo Estado, experiências na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) na Bahia e aspectos teóricos da relação do Estado brasileiro com o setor privado, além da financeirização e seu impacto na saúde. A programação da sexta-feira (22) reuniu pesquisadores/as, gestores/as e representantes de órgãos dos controles interno e externo para debate. O evento, realizado no Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA), de 20 a 22 de setembro, é promovido pelo grupo de pesquisa Trabalho, Educação e Gestão em Saúde, vinculado ao Observatório de Análise Política em Saúde (OAPS).

Entre os/as convidados/as estiveram presentes Gisélia Santana Souza (UFBA), Patrícia Kathy Medrado (Ministério Público da Bahia – MP/BA), Luis Eugenio de Souza (ISC/UFBA), Artur Monte Cardoso (Unicamp), Celina de Souza (CRH/UFBA), José Sestelo (UFBA), Jean Carla de Lima (Auditoria do SUS Bahia) e Katia Rejane de Medeiros (Fiocruz). Clique aqui para ler a cobertura do Observatório de Análise Política em Saúde.

Todas as apresentações do 3º Colóquio Gestão Hospitalar no SUS foram transmitidas online no canal do Laboratório de Audiovisual do ISC/UFBA no Youtube. Confira aqui os vídeos das apresentações.